segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

O Vendedor de Palavras


“Ouviu dizer que o Brasil sofria de uma grave falta de palavras. Em um programa de TV, viu uma escritora lamentando que não se liam livros nesta terra, por isso as palavras estavam em falta na praça. O mal tinha até nome de batismo, como qualquer doença grande, "indigência lexical". Comerciante de tino que era, não perdeu tempo em ter uma idéia fantástica. Pegou dicionário, mesa e cartolina e saiu ao mercado cavar espaço entre os camelôs.”


Um divertido espetáculo de teatro de rua que aborda o incentivo à leitura de uma forma diferente, original, com elementos próprios do teatro popular, feito na rua!!


O Vendedor de Palavras
Baseado na crônica homônima de Fábio Reynol


Concepção e Atuação: Carlos Alexandre e Fernanda Beppler

Direção: Arlete Cunha

Dramaturgia: Rodrigo Monteiro

Trilha Sonora Original: Fernanda Beppler

Cenografia: O Grupo com a colaboração de Zoé Degani

Máscaras e Boneco - criação e confecção: Paulo Martins Fontes e Eduardo Custódio - Cia Gente Falante Teatro de Bonecos

Figurinos: Coca Serpa

Desing Gráfico: Carlos Alexandre

Produção e Realização: Grupo Mototóti


Estréia 22 de Março
Em frente a Igreja Santa Terezinha no Brique da Redenção às 12h

3 comentários:

Marcelo Adams disse...

Parabéns Carlos e Fernanda! Tenho certeza que tudo que vocês fizerem terá uma cara especial, pois vocês são gente de muito talento. Estou torcendo para que o Mototóti (eu mereço!) comece com os dois pés direitos! Vou ser leitor assíduo deste blog. Me visita lá no meu, que é marceloadams.blogspot.com
Beijão

Holofote Notícia disse...

Espero com ansiedade que esses dois amigos me deem novamente mais um belo trabalho como sempre fazem e se dedicam para isso. São duas pessoas que se enforçam na nossa classe teatral e por quem tenho admiração muito grande tchê! Em nome do Grupo Teatro Sarcáustico e em meu nome saudo que sejam iluminados nessa caminhada produtiva sempre. Abração e dia 22 estaremos lá.Merdaaaaaa!!!

Eliza disse...

Que legal Nanda, quando estreiar quero ver sim!!! bjão e merdha para os Mototóti
Eliza Pierim